Decifração dos hieróglifos egípcios por Champollion

27 de setembro de 1822

0
compartilhamentos

Em 27 de setembro de 1822, o estudioso francês Jean-François Champollion (1790-1832), então com 32 anos de idade, apresentou perante a Academia de Paris sua descoberta: a decifração dos hieróglifos egípcios. Ele dedicou sua vida a esse trabalho, desde os 12 anos de idade quando viu, pela primeira vez, a Pedra de Roseta trazida do Egito pela expedição de Napoleão Bonaparte, em 1802.

Os antigos egípcios utilizavam três escritas diferentes. Champollion demonstrou a relação entre elas: a escrita hieroglífica era mais antiga, a hierática era uma forma mais simples e abreviada do hieróglifo, e o demótico era uma versão posterior e mais simplificado do hierático.

Em 1822, Champollion concluía: “a escrita hieroglífica é um sistema complexo, uma escrita figurativa, simbólica e fonética em um mesmo texto, em uma mesma frase e, devo dizer, em uma mesma palavra”.

Champollion é considerado o ““pai da Egiptologia”.

Saiba mais

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: