Resultados

Assassinato de Shaka, o imperador guerreiro Zulu

22 de setembro de 1828

0
compartilhamentos

Em 22 de setembro de 1828, morria o líder zulu Shaka (ou Tchaka), fundador da nação e do império zulu. Shaka reuniu a sua volta guerreiros de várias origens e criou um exército permanente que travava uma guerra de aniquilação – uma realidade novo para os povos da região. Todos os seus homens estavam vinculados ao serviço militar, dos 16 aos 60 anos de idade, e proibidos de casar até completarem 40 anos.

Shaka introduziu novas armas: o escudo longo que protegia todo o corpo e a lança curta e de lâmina larga para a luta corpo a corpo. Mudou a formação de combate e submetia seus guerreiros a um treinamento intensivo.

As guerras que liderou despovoaram grandes áreas do sul da África com a morte de mais de 2 milhões de pessoas, e o deslocamento de numerosos povos. Por volta de 1820, Shaka tinha um poderoso império militar com 20 mil km2, com uma população de 250 mil habitantes e um exército de 50 mil guerreiros.

A crescente tendência à tirania de Shaka foi o começo de seu declínio  e rendeu-lhe a oposição de seu próprio povo. Em 22 de setembro de 1828 ele foi esfaqueado por seus dois meio-irmãos.

O Império Zulu sobreviveu à morte de seu fundador mas, sem a ameaça de Shaka, os britânicos começaram a cobiçar as terras zulus. Na segunda metade do século XIX, os combates entre britânicos e zulus intensificaram-se. Em 1877, a Zululândia foi anexada e em 1894, dois terços das terras zulus foram confiscadas pelos colonizadores e os nativos confinados em reservas.

Saiba mais

Abertura

  • Henry Cele, ator sul-africano, interpretando Shaka Zulu, minissérie de televisão sul-africana, 1984.

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: