Resultados

Caverna Bull Rock ainda desafia os arqueólogos

12 de outubro de 2015

0
compartilhamentos

Teria sido o funeral de um líder guerreiro ou uma cerimônia de fertilidade seguida de sacrifício coletivo? Talvez um assassinato em massa ou um acidente que matou dezenas de pessoas?

Mais de um século depois das primeiras escavações, os arqueólogos ainda se perguntam o que aconteceu há 2.600 anos em Bull Rock, caverna na Morávia, República Tcheca onde foram encontrados vestígios de 40 indivíduos.

Primeiras escavações

O primeiro a investigar Bull Rock foi o tcheco Jindrich Wankel (1821-1897), médico, espeleólogo e arqueólogo. Em 1867, ele encontrou na caverna ferramentas de pedra do Paleolítico.

Em 1869, dois estudantes, os irmãos Felklovými, encontraram, na entrada da caverna,  um jarro de cerâmica contendo uma estatueta de bronze, chamada “touro celta”,  datada de 560 a.C.

Touro

Touro de bronze descoberto em Bull Rock, c. 560 a.C.

A grande descoberta

Wankel investigou mais a fundo e, em 1872, ele fez sua descoberta mais espetacular: 40 esqueletos desmembrados em cabeças, braços e pés. Um dos crânios estava dentro de uma vasilha. Outro crânio havia sido partido e foi emendado.

Os corpos estavam espalhados de maneira caótica e entre eles, havia centenas de ornamentos de bronze e âmbar.

Em um altar de pedra com vestígios de grãos e espigas de trigo havia um par de braços de mulher, decepado na altura do cotovelo, com pulseiras e anéis de ouro.

Altar de pedra com mãos e braços.

Altar de pedra com mãos e braços de mulher usando pulseiras e anéis de ouro.

Sob uma camada de pedras e calcário queimado, foram encontrados restos de uma fogueira com peças de cerâmica, ferramentas de bronze e ornamentos de ouro, joias, espadas, esferas de vidro e frascos que ainda continham farinha, milho e carne.  Atrás da entrada foi descoberta uma oficina e ferramentas de metal da Idade do Ferro Céltica.

Na parte mais profunda da caverna, foram descobertos os restos de um magnífico carro com acessórios de bronze e, dentro dele, os restos carbonizados de um homem.

Carro celta

Carro de madeira revestido de bronze encontrado em Bull Rock. Museu de História Natural de Viena.

Com base nos artefatos, Dr. Wankel concluiu que se tratava do túmulo de um chefe da civilização Hallstatt, sepultado com seus pertences, joias, armas e comida, em cujo funeral foram sacrificados cavalos e virgens. Segundo as datações dos artefatos, isso teria acontecido entre 700 e 650 a.C.

As investigações hoje

Por mais de cem anos, os arqueólogos concordaram com as análises de Wankel.  Então, na década de 1970, novas investigações revelaram dados surpreendentes.

O “carro funerário” de Wankel, na verdade, não era um, mas composto por pedaços de três carros completamente diferentes e não relacionados. Os esqueletos não eram todos de mulheres nem jovens, mas de homens e mulheres com idade entre 30 a 45 anos. Havia, ainda, restos de crianças.

O exame dos ossos não forneceu provas de que os indivíduos foram mortos violentamente. Algumas feridas indicam que foram infligidas sobre pessoas vivas, mas outras foram feitas após a morte.

A escavação de Wankel foi desastrosa: feita em apenas dois meses, certamente destruiu muitos vestígios. Um sítio arqueológico, como este, demanda o trabalho de arqueólogos por décadas!

Para complicar ainda mais a pesquisa arqueológica, Wankel somente preservou os crânios e enterrou o resto dos esqueletos em um local ainda desconhecido.

cabeça com coroa de Bull Rock,

Crânio com diadema de bronze encontrado por J. Wankel em Bull Rock, em 1872.

Os arqueólogos também não conseguiram identificar a qual cultura pertenciam as pessoas encontradas na caverna. Os artefatos vieram de toda a Europa: âmbar do Báltico, cintos de bronze típicos do norte da Itália e armas de ferro do Cáucaso.

Além disso, durante a Segunda Guerra Mundial, o exército alemão planejou usar a caverna de Bull Rock como uma fábrica ou depósito de armas e, para isso, cimentou o hall de entrada enterrando assim todas as provas restantes sob uma espessa camada de concreto.

Outras hipóteses e especulações

Os pesquisadores ainda lançam perguntas e hipóteses sobre o que aconteceu em Bull Rock, para quê esse local foi usado e porque tantos objetos valiosos foram encontrados ali dentro.

As teorias mais recentes sobre Bull Rock são:

  • Local de rituais, utilizado deste o Paleolítico, por pessoas de toda região que para lá se dirigiram para ofertar objetos, animais aos deuses e realizar sacrifícios humanos e animais. Esta teoria não explica, contudo, a morte simultânea de 40 pessoas.
  • Sangrenta guerra de vingança entre clãs familiares ou o massacre de inimigos. Teoria frágil dado que há poucos vestígios de morte violenta.
  • Massacre de uma caravana de mercadores que viajava ao longo da rota do âmbar, carregados de objetos valiosos para comercializar. O grupo teria sido morto por assaltantes e seus corpos lançados na caverna. Essa teoria não explica, contudo, por que os agressores deixariam para trás tantos objetos valiosos.
  • Ataque de guerreiros citas, vindos do Leste, montados a cavalo, fato que levou as pessoas buscarem refúgio na caverna levando seus tesouros. Ali teriam construído abrigos de madeira e este pegou fogo o que rapidamente esgotou o oxigênio e matou todos por sufocamento.
  • Ataque de guerreiros citas no momento que os homens da aldeia estavam distantes, caçando. Mulheres, crianças e velhos, sem defesa, foram massacrados. Quando os homens voltaram da caça, encontraram suas famílias mortas e levaram os corpos para um local sagrado, a caverna.
  • Uma seita de ferreiros-sacerdotes teria usado a caverna como oficina, segundo o arqueólogo Martin Golec, especialista na Era Hallstatt. O trabalho com metal era visto como um processo mágico e, esses sacerdotes, poderiam praticar o sacrifício humano para garantir o êxito das suas criações.

Outras hipóteses e especulações podem ser feitas. A caverna de Bull Rock ainda guarda muitos segredos. Até agora, apenas o anfiteatro e o primeiro corredor foram escavados. Que surpresas guardam os 13 quilômetros de corredores e câmaras ainda não pesquisados no coração da Morávia, na República Tcheca?

Entrada de Bull Tocks

Entrada de Bull Rocks, na Morávia do Sul, República Tcheca.

Fonte

 

Compartilhe

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] 40 pessoas mortas, um altar com braços femininos usando pulseiras e anéis, uma carroça com um corpo carbonizado. O que aconteceu em Bull Rock há 2.600 anos?  […]

Kátia Korndörfer
Kátia Korndörfer
4 anos atrás

Muito bacana este artigo! Muito bem escrito! Gostei!

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: