Resultados

“Cabeza de Vaca”, o filme

20 de fevereiro de 2015

0
compartilhamentos

cabeza-de-vaca

“Cabeza de Vaca”, direção de  Nicolás Echevarría, México, 1991.

 O filme narra as aventuras do conquistador espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca (1488/1492-1558/60) na América. Depois de sobreviver a um naufrágio, Cabeza de Vaca e mais três homens, chegam à região da Flórida  onde são capturados e escravizados pelos nativos. Conseguem fugir e caminham 18 mil quilômetros, nús e descalços, até o  México. Os poucos conhecimentos de medicina de Cabeza de Vaca o ajudam a curar alguns nativos que passam a respeitá-lo como xamã.  Cabeza de Vaca explora o território hoje ocupado pelo México e pelos estados norte-americanos do Texas e Arizona. Voltou à Espanha, quase dez anos depois, em 1537.

Retornou à América, em 1540, nomeado governador da província do Rio da Prata com a missão de restabelecer o assentamento de Buenos Aires. Aportou em terras hoje pertencentes ao Brasil, desembarcando na ilha de Santa Catarina. Com 250 homens e 26 cavalos, iniciou sua jornada pelo sertão brasileiro. Foi o primeiro europeu a descrever as cataratas do Iguaçu e a explorar o curso do rio Paraguai.

Trailler do filme “Cabeza de Vaca”

 

Cabeza de Vaca relatou suas aventuras em dois livros: La Relacion e Naufrágios.

Para os pesquisadores, De Vaca e seus homens são lembrados como os primeiros europeus a atravessar o continente americano, que abriram caminhos a outros exploradores e provaram a existência de uma massa de terra de proporções continentais ao norte da Nova Espanha.

Mas a incrível jornada desse espanhol, as humilhações e sofrimentos por que passou durante anos, mostram tamém que seu drama retrata a busca incessante do homem pela auto-libertação. Destituído de tudo, nu, faminto, feito escravo pelo povo que tinha vindo conquistar, tendo somente a si mesmo em que confiar, Cabeza de Vaca chega ao final de sua peregrinação com a alma transfigurada, capaz de dizer: “Ensinarei o mundo a conquistar pela bondade, não pela matança”. Ao encontrar os outros membros da expedição, que tinham devastado a terra e escravizado os nativos, ele se dá conta do homem que era, guerreiro e conquistador, e no homem que se transformara. A conversão fora profunda e completa em sua consciência.

Neste sentido, Cabeza de Vaca foi um hiato glorioso na sangrenta conquista espanhola da América. “A história simples de sua iluminação, sua irrevogável mudança de coração, apaga os rastros sangrentos de Cortez e Pizarro e de todos os conquistadores da terra desde tempos imemoriais. Nos leva a acreditar (…) que um homem pode parar em seu caminho e, ao encarar a verdade, exemplificá-la através da ação. Nos leva a acreditar ainda mais que, na verdade, nada menos do que isto jamais satisfará o homem. E acredito ser este o significado da jornada que estamos todos fazendo.” (Henry Miller in Cabeza de Vaca: 1999).

Bibliografia

  • DE VACA, Cabeza. Naufrágios & comentários. Tradução de Jurandir Soares dos Santos. Porto Alegre: L&PM, 1999.
  • DE VACA, Cabeza. Naufrágios. Obra completa (em espanhol):  download.
  • O site Domínio Público também disponibiliza 4 edições de Naufrágios. Veja aqui.
  • MARKUN, Paulo. Cabeza de Vaca. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Compartilhe

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wilson Roberto de Araújo
Wilson Roberto de Araújo
5 anos atrás

Conhecia a história, de Cabeza de Vaca,porém nunca assisti o filme, vou tentar adquiri-lo para utilizar na escola onde leciono.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: